Muito barulho por (quase) nada

Estávamos considerando fazer um lançamento virtual do meu livro no Second Life. Na troca de emails com a editora, confessei saber pouco do assunto. Há uns poucos minutos abri o blog onde o Chris Anderson publica suas discussões sobre cauda longa. O título do último post: Por quê eu abri mão do Second Life. Para quem não sabe, além de autor consagrado, ex-jornalista da The Economist, etc, ele é hoje editor-chefe da Wired. O que ele fala tem peso. Leia alguns trechos selecionados desse post a seguir:

"Como todo mundo, eu me diverti explorando o conceito [do SL] e admirando toda a criatividade. Então eu me entediei, e comecei a me maravilhar com outra coisa: com todos os edifícios corporativos vazios."

"Eu não entendia por quê companhias continuavam pondo dinheiro para ter presença nesse mundo. Eles estavam vendo alguma coisa que eu não estava?"

Segundo o principal evangelista do SL, Wagner James Au, no SL o envolvimento do usuário é diferente do que acontece em outras mídias, em termos de "imersão na marca e reconhecimento; qualidade potencial de participantes, considerando a estatística dos residentes como criadores, blogueiros, etc."

Referindo-se ao fato de apenas umas 30 pessoas terem aparecido na noite de autógrafos de seu livro Long Tail no SL, Anderson responde: "Talvez [o que Au diga seja verdade], mas eu apenas gerencio o que eu posso medir. Em em relação às coisas que eu dou valor, como links, comentários inteligentes, tráfego para o meu blog, etc, o evento no SL poderia nem ter acontecido. Ele não deixou nenhuma marca no mundo em que eu vivo (a saber, a Vida Real)."

O SL tem coisas interessantes. Não exclusivamente o SL, mas essa possibilidade de segunda vida em ambientes virtuais. Especialmente quando ela vem relacionada a situações lúdicas, a jogos, a ambientes fantásticos. O antropólogo Julian Dibbell explorou esse tema, que faz girar bilhões de dólares e está fora da economia tradicional. As regras do jogo mudaram, tanto dentro quanto fora do tabuleiro, inclusive para quem quer ganhar dinheiro com a internet, e nem tudo são flores lá dentro.




Comments

Post new comment

The content of this field is kept private and will not be shown publicly.
  • Web page addresses and e-mail addresses turn into links automatically.
  • Allowed HTML tags: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Lines and paragraphs break automatically.

More information about formatting options