Warning: Table './db186965_naozero/watchdog' is marked as crashed and should be repaired query: INSERT INTO watchdog (uid, type, message, variables, severity, link, location, referer, hostname, timestamp) VALUES (0, 'php', '%message in %file on line %line.', 'a:4:{s:6:\"%error\";s:7:\"warning\";s:8:\"%message\";s:40:\"Creating default object from empty value\";s:5:\"%file\";s:93:\"/nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc\";s:5:\"%line\";i:33;}', 3, '', 'http://naozero.com.br/taxonomy/term/136', '', '54.91.48.104', 1516094519) in /nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/includes/database.mysql.inc on line 135
reactable | Não Zero

reactable

warning: Creating default object from empty value in /nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 33.

Microsoft Surface tem tudo a ver com o Reactable

A Reactable foi a coisa mais incrível que eu ví nos últimos anos - apesar de parecer mais simples e intuitiva do que realmente é. O problema é que depende de instrumentos físicos, objetos, e duas câmeras de vídeo para funcionar. Perguntei aos caras que trouxeram a mesa pro Brasil se eles não existia uma maneira de usar a Reactable direto no computador. Existe, mas só quem é da equipe tem acesso a esse programa. Motivo: sei lá, de repente eles querem vender o pacote fechado. Difícil entender. Assistindo hoje à propaganda da Microsoft Surface, faz ainda mais sentido pensar no Reactable como software. Inclusive o clipe fala que agora, todo mundo pode ser um DJ... Eu adoraria ver o Reactable dentro da Surface e tirar férias do mundo para brincar com isso até enjoar. Mas o mercado tem razões que a própria razão desconhece.




Por dentro da Reactable: entrevista com o engenheiro e o músico da equipe

Primeiro os instrumentos musicais exigiam perícia física, coordenação. Com os computadores, fazer música passou a depender de teclado, mouse e programas de mixagem e remixagem. O Reactable alia esses dois lados: explora o lado conceitual do fazer música - entender o que está fazendo é mais importante do que dominar o aspecto psico-motor - mas traz isso para um ambiente físico, onde objetos são manuseados. (Outros textos sobre o assunto aqui.)

Assistir a performance com o Reactable foi a experiência tecnológica mais impactante que eu vivi em muitos anos. Este vídeo completa o anterior - linkado acima, gravado com a Reactable sendo operada. Agora, os dois representantes do projeto explicam de onde surgiu a idéia, falam sobre a aparente simplicidade de operá-lo, sobre o uso de software livre e o por quê deles não liberarem o programa simulador, que facilitaria demais a utilização e a experimentação com o conceito da Reactable.

Por dentro da Reactable from juliano spyer on Vimeo.




Reactable em ação

Depois de tantas explicações sobre o Reactable, veja a seguir a demonstração apresentada ontem no Campus Party Brasil.

Exibição do Reactable no Campus Party Brasil from juliano spyer on Vimeo.

Curiosamente, hoje recebi a newsletter do TED, aquela organização que convida pessoas interessantes para apresentarem idéias inovadoras, com o vídeo de uma demonstração que tem a ver com o Reactable. A musicista apresenta o instrumento e fala sobre ele. O nome do instrumento é theremin e é tocado sem ser tocado (fisicamente). São dois sensores, um para o tom e outro para o volume. O som tem a ver com os instrumentos de corda tocados com arco, tipo violino e cello. E me lembrou do Reactable porque o Reactable tem essa característica - em certo sentido - de ser uma interface mais intuitiva para fazer música.

Enfim, não pensei muito a respeito disso ainda e não sei se vou fazer isso logo. Mas pelo menos as informações estão juntas para quem quiser, fazer e desfazer as conexões.

Agora, vou correr pro Campus Party, penultimo dia.




Syndicate content