Warning: Table './db186965_naozero/watchdog' is marked as crashed and should be repaired query: INSERT INTO watchdog (uid, type, message, variables, severity, link, location, referer, hostname, timestamp) VALUES (0, 'php', '%message in %file on line %line.', 'a:4:{s:6:\"%error\";s:7:\"warning\";s:8:\"%message\";s:40:\"Creating default object from empty value\";s:5:\"%file\";s:93:\"/nfs/c06/h05/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc\";s:5:\"%line\";i:33;}', 3, '', 'http://naozero.com.br/taxonomy/term/13?page=2', '', '54.224.191.72', 1493067837) in /nfs/c06/h05/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/includes/database.mysql.inc on line 135
livro | Não Zero

livro

warning: Creating default object from empty value in /nfs/c06/h05/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 33.

Você não precisa gastar tempo para ler o livro Free - aqui um resumão de quem também não leu

Nessa última Campus Party, ouvi o Luli Radfahrer usando o termo "livro de 240 por 5" ou alguma coisa perto disso. Ele se referia às publicações como o Cauda Longa que têm algumas centenas de páginas para explicar algo que caberia em 5.

Lembrei disso hoje por conta do livro Free do Chris Anderson, autor do best seller Cauda Longa. Depois de ler a resenha do Wall Street Journal sobre a obra, me ocorreram duas coisas:

1) apesar de estar disponível grátis, vai vender pra caramba porque é um produto feito com requinte para atender às demandas de leitura leve e ligeira dos frequentadores habituais dos saguões de aeroportos e também a expectativa de atualização dos currículos dos cursos de MBA; e

2) o mote do livro seguramente foi explorado pelo autor com inteligência e riqueza de exemplos por todos os ângulos imaginaveis, mas cabe em três parágrafos. Se você tem tempo sobrando, pode ler no monitor as 288 páginas, é grátis, se não, invista dez minutinhos para terminar de ler este post.

Comentários



A diferença entre ser melhor e ser maior: algumas empresas não querem crescer

Será que o caminho natural de uma empresa de sucesso é crescer? A gente tende a achar que sim, mas encontrei este livro cujo autor defende o contrário. Ele foi atrás e descobriu uma série de empresas nos Estados Unidos, atuantes nos mais diversos segmentos, que optaram coinscientemente por não crescer.

Lendo o livro, fez sentido pensar a multinacional como anomalia organizacional sem identidade ou compromisso além de se espalhar movida pelo retorno financeiro, mas existem alternativas a isso. A empresa não precisa ser o contra-ponto da vida, o lugar onde pessoas são peças sobressalentes. (Continua.)

Comentários



Autores da coletânea Para Entender a Internet

Entre colchetes e em maiúscula está o tema de cada um no livro.

Alessandro Barbosa Lima @albali [PRIVACIDADE] é Mestre em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), onde estudou a comunicação interpessoal on-line através das redes sociais. É professor da Fundação Vanzolini (USP), autor do livro E-LIFE - Idéias Vencedoras para Marketing e Promoção na Web e co-autor de Marketing Educacional em Ação. Nos últimos anos publicou e apresentou diversos artigos em conferências científicas e mercadológicas, no Brasil e em outros países. É CEO da E.LIFE, empresa especializada na monitoração e análise das mídias sociais para cerca de 40 clientes, no Brasil, Portugal e América Latina.

Alex Primo @alexprimo [INTERATIVIDADE] é professor do Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Informação da UFRGS e pesquisador do CNPq. Possui mestrado em Jornalismo (Ball State University) e doutorado em Informática na Educação (UFRGS). Sua tese de doutorado foi premiada pela Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação (Intercom) e pela Sociedade Brasileira de Infomática na Educação (SBIE) - currículo Lattes. Foi secretário da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação - Compós (2005-2007) e editor dos periódicos e-compós e Intexto. Prestou consultoria para a equipe do Orkut, na sede do Google, na Califórnia. Publicou o livro “Interação Mediada por Computador: comunicação, cibercultura, cognição”. Atualmente pesquisa gêneros e interações em blogs e conversações online. Coordena o Laboratório de Interação Mediada por Computador (LIMC).

Alexandre Hannud Abdo @solstag [WIKI] estava no colégio quando percebeu que a fusão atômica não solucionaria a desigualdade de oportunidades. Sem respostas, continuou estudando de tudo um muito e hoje dedica-se a pesquisar como mudanças nos meios de comunicação influenciam a estabilidade de diferentes formas de organização social. Seu e-mail abdo@usp.br, mas ele gosta mesmo quando visitam sua página pessoal http://cecm.usp.br/~eris/ ou lhe dizem Ni!

Alexandre Matias @trabalhosujo [CULTURA DO REMIX] faz o Trabalho Sujo (www.oesquema.com.br/trabalhosujo), toca a Vida Fodona (www.fubap.org/vidafodona) e sempre agita Gente Bonita (www.gentebonita.org), além de ser editor-assistente do caderno Link do jornal O Estado de S. Paulo (www.link.estadao.com.br).

Ana Brambilla @anabrambilla [JORNALISMO COLABORATIVO] é jornalista e mestre em comunicação, com ênfase em práticas colaborativas. É professora de jornalismo digital da Faculdade de Comunicação Social (FAMECOS) da PUC-RS. Mantém o blog Libellus em http://www.anabrambilla.com

Andre Passamani @passamani [PEER-TO-PEER] é produtor-executivo e sócio da colmeia, uma produtora criada em São Paulo que combina desenvolvimento web, inovação tecnológica e produção de video. Formado em jornalismo, nasceu capixaba, virou maratimba e parece cada dia mais com um paulista.

Barbara (Bee) Dieu @bdieu [COMUNIDADES DE PRÁTICA] , é professora de inglês no Liceu Pasteur , escola secundária franco-brasileira em São Paulo. Atua como facilitadora na Internet desde 1997, participando e organizando projetos internacionais com seus alunos, workshops e apresentações ligadas ao desenvolvimento profissional de professores em mídias sociais. Colabora ativamente em várias associações e comunidades de prática online. É também coordenadora do BrazTesol EduTech SIG e participou do NMC Horizon Project Advisory Board 2008-2009 .

Bruno Ayres @bayres [VOLUNTARIADO EM REDE], administrador com mestrado em Ciência da Informação pelo IBICT/UFRJ. É co-fundador e diretor do Portal do Voluntário/Comunitas e do V2V Networks. Juntamente com a equipe do Portal do Voluntário a da Fundação Chandra (Espanha), criou a tecnologia V2V (Volunteer-to-Volunteer), uma ferramenta de redes sociais para gestão de programas de voluntariado que é usada por organizações, governo e empresas no Brasil e nos EUA.

Carlos Estigarribia @estiga [JOGOS ELETRÔNICOS], Engenheiro de Computação pela PUC-Rio, criou a LocZ Games, umas das primeiras empresas de jogos eletronicos do Brasil em 1996 e atualmente é gerente de desenvolvimento da Electronic Arts Mobile Brasil. É um dos fundadores da Abragames, Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos.

Carlos Merigo @cmerigo [PROPAGANDA ONLINE] já trabalhou com publicidade e design na agência Fess’, com marketing direto na Sun-MRM | McCann-Erickson, com marketing de guerrilha na Espalhe e hoje é Gerente de Estratégia e Criação Digital da Fischer América.

Cris Dias @crisdias [CAPITAL SOCIAL / WHUFFIE] começou a programar computadores lá pelos 9 anos de idade, em um CP-500 e um TK-85. Na hora de entrar para a faculdade pensou em fazer desenho industrial mas acabou indo para a boa e velha informática. Mas a essa altura ele já era o que iriam chamar alguns anos depois de “profissional multimídia”. Em 2003 abriu a Vilago, uma empresa de hospedagem de sites. Por volta de 2005 começou a brincar de fazer podcasts. Daí nasceu o RadarPOP. Uma coisa levou a outra e começou a participar do podcast Braincast, do site brainstorm9.com.br. Hoje em dia é o CEO do Vilago e Produtor Executivo do enxame.tv, iniciativa de produção de vídeo online.

Dalton Martins @dmartins [ÉTICA HACKER] é um dos articuladores do MetaReciclagem e designer de redes sociais. Colabora com a Coordenadoria de Tecnologia Social da Escola do Futuro na USP e desenvolve o WebLab.tk, que pesquisa, desenvolve e implementa tecnologias, metodologias e processos de colaboração para o estímulo da aprendizagem e inovação. Atua em projetos que buscam mapear e identificar redes sociais emergentes a partir de estruturas de comunicação livres.

Daniel Duende @danielduende [BRIDGE-BLOGGING] é um ouvinte e contador de histórias que, nas horas ocupadas, é tradutor, blogueiro e um eterno aprendiz do bridge-blogging. Reveza-se entre seus livros, seus escritos, seus vídeo-games, sua participação em Metareciclagens (http://rede.metareciclagem.org/), e sua função de Coordenador do sítio Global Voices em Português (http://pt.globalvoicesonline.org), responsável por traduzir e bridge-blogar para o público lusófono os conteúdos publicados em inglês no Global Voices Online. Está na internet desde 1996, envolve-se com blogs desde 2002 e é fascinado pela idéia de que a internet é feita de pessoas (reais ou virtuais) e conversas.

Diego Franco @diego_franco [PODCAST] é professor nas disciplinas de "Produção Sonora", "Pós-Produção Sonora" e "Criação e Estética Sonora" nos cursos da Faculdade de Comunicação da Universidade Metodista de São Paulo, é também produtor cultural, realizando trabalhos de curadoria e produção. Pesquisa e produz radiodifusão e novas mídias desde 2003, e realiza atualmente os podcasts Baixaria - www.baixaria.podomatic.com - e Banana Mecânica - www.bananamecanica.mypodcast.com.

Edney Souza @interney [BLOG] é formado em Processamento de Dados pela Universidade Mackenzie, com pós-graduação em Tecnologia da Informação Aplicada a Negócios pela FASP. Em 2005 deixou o cargo de Gerente de Sistemas para viver apenas de seu blog. O InterNey.net foi reconhecido pelo site IDG Now! como o blog mais popular da internet brasileira em 2006 e 2007. Durante o ano de 2006 desenvolveu junto com Alexandre Inagaki, Ian Black e André Oliveira a primeira rede profissional de blogs do Brasil, o InterNey Blogs. Atualmente é Diretor de Operações da Polvora! Comunicação.

Fábio Fernandes @fabiofernandes [CYBERPUNK] é Doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e professor pela mesma instituição. É autor dos livros Interface com o Vampiro (Writers, 2000) e A Construção do Imaginário Cyber (Anhembi Morumbi, 2006). Traduziu, entre outros, Laranja Mecânica, Neuromancer e A Era das Máquinas Espirituais. É colunista dos sites Le Monde Diplomatique Brasil, Webinsider e escreve para os sites americanos The Fix (http://www.thefix-online.com/) e Fantasy Book Critic (http://www.fantasybookcritic.blogspot.com/). Tem dois blogs, o Pós-Estranho (http://www.verbeat.org/blogs/posestranho/, em português) e o Post-Weird Thoughts (http://www.verbeat.org/blogs/pwt/, em inglês).

Fabio Seixas @fseixas [MICRO-BLOGGING] é empresário e analista de sistemas pela PUC-Rio. Possui 13 anos de experiência em projetos e empresas de Internet, já tendo passado por empresas como iBest, Comunique-se, Tessera Internet e WeShow. Foi um dos criadores do Prêmio iBest e fundou sua primeira empresa de comércio eletrônico em 1997. Atualmente é sócio-diretor do Camiseteria.com.

Felipe Fonseca @efeefe [LIXO ELETRÔNICO] é pesquisador e articulador de projetos relacionados com produção colaborativa, mídia independente, software livre e apropriação crítica de tecnologia. Trabalha com o Weblab criando redes colaborativas online. Faz parte da rede MetaReciclagem e escreve nos blogs http://lixoeletronico.org e http://efeefe.no-ip.org.

Fernando Gouveia @gravz [LEI AZEREDO] (Gravataí Merengue), advogado com pós-graduação em Direito Empresarial pela Universidade Mackenzie, tem o blog Imprensa Marrom desde 2001 e o Gravataí Merengue desde 2002. Trabalhou como assessor jurídico na Secretaria de Comunicação da Prefeitura de SP/Gestão Marta (2001/2003) e foi Chefe de Gabinete da Vereadora Soninha (2006/2008), além de ter advogado na iniciativa privada e, agora, também prestar serviços de consultoria e assessoria em comunicação e Internet.

José Mauro Kazi @jmmzaki [BETA], profissional de comunicação, antediluviano da internet brasileira. Trabalhou com internet desde antes da WWW em universidade (CCE-USP em 1994), produtora (StudioWeb, AlterBrain), portal (Terra, iG), incubadora (SpreadMedia), produtora de conteúdo (Silika) e agência (PopCom, Grey Interactive, OneDigital). Diz-se que estuda folksonomy, trusted networks, information design, processos cognitivos, websemantics, paradigma quebration, metodologia quântica, essas coisas que ninguém sabe direito o que são. É sócio da colmeia.tv, onde cada dia tem um cargo diferente.

José Murilo Junior @josemurilo [ECOLOGIA DIGITAL] se apresenta: Sou um blogueiro brasileiro. 'Ecologia Digital', o blog, foi lançado em 2002, e desde o início a idéia era registrar o ativismo digital que surgia em questões relacionadas a abusos na proteção de direitos autorais e manutenção das liberdades civis no ambiente da rede. Desde 2004 ocupo o cargo de Gerente de Informações Estratégicas no Ministério da Cultura, e o objetivo maior é desenvolver projetos open source dentro do governo, transformando possibilidades avançadas da web em política pública. Minha atividade blogueira me levou a conhecer o Global Voices Online em 2006, e além de fundar o GVO em Português, colaboro como editor de Língua Portuguesa no projeto. As blogadas em inglês ficam no 'Eco-Rama'. Minha graduação é em Psicologia Clínica - CEUB, com passagens pela Sociologia e Filosofia na UnB. Fui guitarrista da 'Banda 69' nos anos dourados do Rock em Brasília (81 a 85), moro na comunidade Céu do Planalto desde 1994, e tenho 4 filhos: Luiza (21), Gabriela (17), Miguel (16) e Elisa (3).

Juliano Spyer @jasper [WEB2.0] é consultor na área de mídias sociais, blogueiro, autor do livro Conectado e um entusiasta declarado das tecnologias de comunicação para a colaboração em rede. O NãoZero - www.naozero.com.br - é onde reúne sua vida online. Atualmente trabalha na Talk Interactive. Há muito tempo, em uma galáxia muito, muito distante, se formou bacharel em História pelo Departamento de História da USP.

Luiz Algarra @lalgarra [OPEN SPACE / BARCAMP] tem formação em Jornalismo pela PUC-SP. Nos anos 80 trabalhou com comunicação corporativa e particou ativismo pela democratização da informação. Nos anos 90 entrou para a internet profissionalmente. Em 2000 desenvolveu projetos de educação à distância em TV Digital e agora busca integrar todas estas experiências em ativação de redes de conversação para desenvolvimento humano.

Luli Radfahrer @radfahrer [MOBILE] (luli.com.br) é Ph.D. em comunicação digital pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), de onde também é professor há mais de quinze anos. Trabalha com internet desde 1994, quando fundou a Hipermídia, uma das primeiras agências de comunicação digital do país, hoje parte do grupo Ogilvy. Saiu em 96 para fundar seu estúdio. Em 99 foi para a StarMedia de Nova York assumir a Vice-Presidência de Conteúdo. De volta, criou a dpz.com, divisão digital da agência de propaganda DPZ. Em 2003, como consultor, teve como clientes a AOL Brasil e o McDonald’s. Hoje desenvolve projetos de inovação, comunicação digital e design de interação para empresas no Brasil, Canadá, Estados Unidos e Oriente Médio.

Manoel Lemos @mlemos [METODOLOGIAS ÁGEIS] - http://manoellemos.com - é engenheiro da Computação formado pela UNICAMP, é o criador do BlogBlogs e do Brasigo, ambos produtos da Webco Internet, empresa brasileira de web 2.0 voltada para o conteúdo em língua portuguesa e que valoriza as cores locais. Atuou como diretor de P&D e Tecnologia da Hypercom Corporation, e na startup PageMe.com. Trabalhou também com Consultoria em TI para o Ministério da Saúde, o Ministério da Ciência e Tecnologia e a Sociedade da Informação [SocInfo]. Manoel também atuou como consultor em importantes projetos nas áreas de sistemas de informação em saúde e em democracia eletrônica, incluindo o Livro Verde da Sociedade da Informação do Brasil e o Livro Branco da Democracia Eletrônica da cidade de Issy Les Moulineaux na França.

Marcelo Coutinho @mcoutinho [CAUDA LONGA] é diretor de Análise de Mercado do IBOPE Inteligência e Professor do Curso de Mestrado em Comunicação da Fundação Cásper Líbero. Foi Diretor Executivo do IBOPE Inteligência, Diretor de Marketing e Serviços de Análise do IBOPE//NetRatings, Pesquisador Visitante no Grupo de Tecnologia da Informação da Universidade Harvard, Diretor de Pesquisa do Zoom Media Group (EUA), Gerente de Marketing e editor-assistente de economia da Agência Estado. É Doutor em Sociologia e bacharel em Publicidade pela USP e bacharel em Administração pela Fundação Getúlio Vargas.

Marcelo Vitorino @pergunteaourso [SPAM] é consultor de marketing e empresário, sócio da Insight Publicidade (http://insightpublicidade.com.br/). Foi designer, publicitário e, por incrível que pareça, analista de sistemas. Montou uma rede de blogs, o Inblogs (http://inblogs.com.br/) e escreve o Pergunte ao Urso (http://inblogs.com.br/pergunteaourso/). Trabalha também com a formação de produto digital com conteúdo qualificado para público segmentado. Ah, e é claro, com e-mail marketing!

Marianna Taborda @maritaborda [VOLUNTARIADO EM REDE], gerente de comunidades do Portal do Voluntário/Comunitas e do V2V Networks. Ambos projetos desenvolvem redes sociais para fortalecer o voluntariado corporativo de empresas como Starbucks Coffee, Banco Itaú, HSBC, Embraer, Vale do Rio Doce, IBM e Bradesco. Mestre em Comunicação e Cultura pela UFRJ e bacharel em jornalismo pela PUC-Rio. Especializada na gestão e articulação de redes.

Pablo Handl @phandl [CO-WORKING] nasceu em Buenos Aires e foi criado na Austria. Morou e trabalhou em Viena, Deli, Roterdã e Florianópolis antes de vir para São Paulo em 2006. Estudou Administração de Empresas, pedagogia teatral e mediação de conflitos em Viena. Trabalhou como Diretor da AIESEC Internacional responsável pelos processos de mudança globais e planejamento global estratégico até o ano 2003. Desde então trabalha como facilitador focando na elaboração e implementação de processos de aprendizado para distintas ONGs e empresas. Em 2007 co-fundou o Hub em São Paulo/ Brasil.

Rafael Ziggy @rafaelziggy [VIRAL]. Formado em Publicidade e Propaganda, já foi diretor de arte na BZZ Multicomunicação e Propague. Migrou para a área digital após criar o SimViral - http://www.simviral.com -, blog destinado a estudar campanhas envolvendo virais, mídias sociais e outras inovações em publicidade online. Atualmente trabalha com planejamento em mídias sociais na Talk Interactive.

Raquel Recuero @raquelrecuero [REDE SOCIAL] é professora e pesquisadora do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Católica de Pelotas. É também pesquisadora vinculada ao CNPq. Seu trabalho foca redes sociais na Internet, difusão de informações e comunidades virtuais. Também atua como consultora em mídias sociais. É doutora em Comunicação e Informação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Site: http://www.raquelrecuero.com

Renato Targa @renatotarga [FOTOGRAFIA DIGITAL] estudou engenharia por uns bons anos, mas formou-se em jornalismo. É um dos funcionários criadores do UOL, empresa em que trabalha há 13 anos, onde atuou nas mais diversas áreas: de jornalismo a análise de audiência passando, principalmente, por programação de interfaces. Atualmente faz mestrado na ECA-USP pesquisando o papel da fotografia em redes sociais online.

Rodrigo Savazoni @rodrigosavazoni [BRECHA DIGITAL / EXCLUSÃO DIGITAL], jornalista, é diretor do Laboratório Brasileiro de Cultura Digital e coordenador do Fórum da Cultura Digital Brasileira, iniciativa do Ministério da Cultura e da Rede Nacional de Pesquisa. Foi Editor de Novos Projetos do Estadão.com.br em 2008 e Editor Chefe da Agência Brasil, entre 2005 e 2007.

Ronaldo Lemos @rlemos [CREATIVE COMMONS], diretor do Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas no Rio de Janeiro, onde é professor titular e coordenador da área de propriedade intelectual. É diretor do projeto Creative Commons. É mestre em Direito pela Universidade de Harvard e doutor em Direito pela USP.

Rosana Hermann @rosana [CYBERBULLYING] é bacharel em Física pela USP, mestre em Física Nuclear pela USP, radialista e jornalista, roteirista, redatora, apresentadora e repórter de TV, escritora e blogueira aqui http://queridoleitor.zip.net. Foi redatora do Programa Pânico na TV, colunista do site Babado, do blog "Blonicas" e do blog iTodas e desde março de 2008 trabalha na Band.

Sergio Amadeu da Silveira @samadeu [PIRATARIA ONLINE] é doutor em Ciência Política pela USP. Professor Titular do Mestrado em Comunicação da Faculdade Cásper Líbero. Ativista do Software Livre, foi membro do Comitê Gestor da Internet no Brasil (2003-2005). Planejou e coordenou a implantação dos Telecentros do Município de São Paulo (2001-2003). É autor de diversos textos, entre eles, "Exclusão digital: a miséria na era da informação", "Software Livre; a luta pela liberdade do conhecimento". É co-organizador dos livros "Comunicação Digital e a Construção dos Commons", "Além das redes de colaboração: diversidade cultural e tecnologias do poder" e "O futuro da música depois da morte do CD".

Soninha Francine @soninhafrancine [LEI ELEITORAL E INTERNET], formada em cinema pela Universidade de São Paulo, trabalha há 18 anos em meios de comunicação (televisão, jornal, rádio), foi vereadora em São Paulo entre 2004 - 2008 e disputou outras duas eleições, para deputada federal (2006) e prefeita de São Paulo (2008).

Wagner Tamanaha @wtamanaha [CONSUMER-TO-CONSUMER] é publicitário, formado pela FAAP, trabalha em agências há mais de 20 anos e desde 1996 atua em internet. Mais recentemente se dedica ao marketing boca-a-boca, envolvendo blogs e redes sociais. Fez parte também do time de colunistas e blogueiros do Yahoo! Tecnologia e hoje está na Espalhe, primeira agência de marketing de guerrilha do Brasil.

Comentários



Nesta terça (dia 17), 18h, lançamento pelo Twitter do livro "Para entender a internet" - ajude a divulgar

Capa Para entender - em alta

Mais um livro está saindo do forno. E, dessa vez, um livro 100% Web, integralmente disponibilizado em PDF e também por um site para leitores debaterem e conversarem entre si e com os autores sobre assuntos de interesse comum. O livro é uma coletânea e se chama Para entender a internet - Noções, práticas e desafios da comunicação em rede - ao lado, a capa. Participam 38 autores, todos eles protagonistas brasileiros em seus campos de atuação.

Apesar de terem sido produzidos pensando no leitor com pouca familiaridade com a Web, os textos vão além das simplificações e dos modismos para, ao mesmo tempo, ensinar e provocar. E os autores têm intimidade com o assunto para fazer isso. Por exemplo, Edney Souza, o Interney, um dos blogueiros mais conhecidos do Brasil hoje, é quem escreve sobre blog. Soninha Francine, vereadora, atual sub-prefeita em São Paulo, escreve sobre internet e lei eleitoral. Fábio Seixas, um dos brasileiros mais seguidos no Twitter, fez o texto sobre micro-blogging. Sérgio Amadeu, ativista combativo do software livre, escreve sobre pirataria online. Ronaldo Lemos, um dos ativistas brasileiros mais conhecidos e respeitados internacionalmente, explica o que é o Creative Commons. E por aí vai a lista.

Muitas pessoas ainda sentem que a tal revolução trazida pela Web é uma festa para a qual eles não foram convidados. Muitos professores de escolas públicas e privadas, empreendedores, executivos, comunicadores, administradores públicos e uma boa parte da sociedade civil não entendem o motivo de tanta euforia em relação à internet. Esse livro pretende ser um convite para que elas entrem e participem da festa.

Para chegar a essas pessoas sem contar com os meios tradicionais de divulgação e distribuição, o jeito é usar a rede. E é por isso o arquivo em PDF do livro tem menos de 1000k - para caber em uma mensagem de email - e é por isso também que o lançamento deste livro não será em uma livraria e nem em outro espaço físico, mas online, pelo Twitter.

Resumindo, nesta terça (dia 17), às 18 horas (horário de Brasília) vou disponibilizar pelo Twitter o link para o site e para fazer o download do livro. Naturalmente, todos os autores têm conta no Twitter e serão convidados especiais para essa conversa. Não sei se isso já foi feito e nem o que vai acontecer, mas, no mínimo, vamos ter um bate-papo com quem quiser saber mais sobre esse projeto.

PS. Aproveitando o convite para a conversa na terça, já adianto um possível assunto: que este livro pretende demonstrar que está muito mais fácil produzir livros úteis coletivamente e em prazos reduzidos utilizando a Web.

PS2. Para quem estiver em Sampa, vamos tomar uma cerveja e jogar conversa fora no Exquisito na sequência do lançamento, às 20h.

Comentários



Clay Shirky e o valor das coisas sem valor

Here ComesAcabei de viver uma maratona Clay Shirky. Li o Here Comes Everybody, tive dificuldades para organizar as informações e os argumentos do livro, e fui assistir as palestras dele disponíveis em video pela Web para ver como ele organiza o que vai falar quando tem menos de uma hora para isso.

Devo falar muito dele por aqui nas próximas semanas. É uma leitura que provocou desconfortos. E é justamente isso que eu busco. É legal o livro com o espírito auto-ajuda que dá conforto, mas é melhor ainda aquele que desorganiza.

O dilema central do Shirky - filtrado pelas minha lentes - é que a Rede reduz a quase nada o custo de coordenação para ações de grande porte, que geralmente precisariam de instituições para acontecer, mas que não aconteciam até agora porque não tinham valor comercial.

Como eu estava comentando por aqui na Campus Party, existem coisas sem valor (comercial) que valem muito, tem valor imponderável.

Shirky fala de como as empresas acabam tendo postura conservadora, uma mentalidade conservadora. Na perspectiva de maximizar resultados, abre mão de valor.

Ele explica que a idéia da média (produtividade média, usuário médio) não faz sentido em ambientes sociais porque não existe média. Existe uma colméia, cada um desempenhando suas funções segundo capacidade e disponibilidade.

Se você observar o nível de participação na concepção e desenvolvimento de um artigo na Wikipedia, por exemplo, tem pessoas que participam demais, têm produtividade altíssima, mais de cem edições. Mas frequentemente essas edições correspondem a correção gramatical, melhora do texto. Já o fulano que faz uma participação, muitas vezes contribui com porções de conhecimento original que fazem a diferença no artigo.

Como avaliar quem é mais importante?

Esse é o nó que, segundo ele, a Microsoft, segundo o exemplo que ele dá, não consegue resolver, porque não concebe que uma pessoa seja paga durante meses para contribuir com uma idéia. Mas e se essa for A Idéia?, ele pergunta.

Enfim, essa é uma prévia dessa vivência com as idéias do Shirky. Vamos ver se consigo compartilhar aqui na Campus Party a apresentação que montei. É sempre bom trocar idéias.

Comentários



Wandering Books é uma idéia simples e que tem gosto de colaboração

Por falar no tema promoção de leitura pela web, existe um projeto muito bacana, relativamente simples e que ainda não foi posto em prática.

A maneira mais óbvia de se amplicar o uso dos livros seria emprestando para as pessoas que a gente já conhece, para quem já faz parte das nossas redes de relacionamentos.

O problema é que muitos livros não voltam, voce esquece, a pessoa esquece e fica por isso mesmo.

A idéia do Luciano Ramalho ataca esse problema. Imagine uma site de networking social para você colocar uma lista de livros que você não se incomodaria em emprestar. Aqui a descrição do projeto.

Os meus contatos não só teriam uma maneira de encontrar os livros que eles estiverem procurando sem precisar ir até a minha casa, como eu teria uma forma de saber, rapida e facilmente, com quem estão os meus livros emprestados.

E mais: a dinâmica de entrega do livro fica simplificada. Meu amigo pode trabalhar perto de mim, ou mesmo aproveitar uma situação dessas para a gente tomar um café. Eu entrego o livro e a gente ainda bate um papo.

Encontrei o Luciano recentemente e ele disse que ainda pretende pôr essa idéia em prática. - Ô, Luciano, cadê? ;-)




Para continuar empregado depois de amanhã

O Marketing Depois de Amanhã, do Ricardo Cavallini, primeiro saiu impresso. A edição esgotou e ele preferiu comprar de volta os direitos da editora e disponibilizar o livro online grátis.

É um livro bem escrito, instrutivo, acessível a qualquer leitor, e que foi revisado pelo autor para esta nova edição. É uma introdução consistente sobre o marketing no futuro, mas o futuro que já começou, que está embrionário.

Quem quiser estar bem empregado daqui a cinco anos tem, pelo Cavallini, a chance de escolher em que se especializar.

Aqui tem uma sinopse e a sequência dos capítulos é: 1·Presente; 2·Privacidade; 3·TV; 4·Advergaming; 5·Mobile; 6·Um mundo conectado; 7·Novos displays; 8·Novas formas de pagamento; 9·Computação Ubíqua; 10·Possibilidades

Daqui a um tempo quero saber do Cavallini como foi a receptividade porque, ao mesmo tempo em que o livro está disponível grátis, o leitor que quiser ter a cópia, terá que imprimir e encadernar. Além disso, a divulgação deverá acontecer principalmente boca-a-boca.

Tomara que o resultado incentive o mercado editorial brasileiro a experimentar possibilidades de lançamento online, especialmente de venda do PDF ou de publicação paralela à disponibilização do arquivo, como foram The Wealth of Networks, We the Media e Getting Real.




Conectado no GoogleBooks - dá pra ler quase tudo

Ontem fiquei sabendo pela Zahar que o Conectado e vários outros livros da editora estão parcialmente disponíveis na Web.

Em relação ao Conectado, tive a impressão que ele está quase todo lá. Confira. Dá para ir até a última página.

Fui saltando de tantas em tantas páginas e só uma vez encontrei uma mensagem de que uma determinada sequência não podia ser lido.

E outra coisa, esse mesmo conteúdo já aparece no site da Livraria Cultura.

Não dá para copiar nem imprimir (que eu saiba), mas quem quiser ler e só tiver o computador, já tem acesso a uma boa parte do conteúdo.

Bom proveito ;-)




Eugênio Bucci lança livro sobre sua gestão à frente da Radiobrás

Não sei se eu vou. Provavelmente não. Mas o assunto interessa.

Eugênio Bucci, ex-presidente da Radiobrás, lança esta semana o livro "Em Brasília, 19 horas – A guerra entre a chapa-branca e o direito à informação no primeiro Governo Lula". O livro relata sua trajetória à frente da Radiobrás durante o primeiro mandato do governo Lula.

Ao relatar a experiência, Bucci abre espaço para o debate sobre a comunicação pública no Brasil. "Foi um caminho árduo, mas em larga medida foi coroado de êxito. Tanto que a discussão da comunicação pública, sua razão de ser, seu financiamento e tudo o mais fazem parte hoje da agenda política do país. Em alguma medida, modestamente, a minha gestão contribuiu para isso", avalia Bucci.

O lançamento do livro será em São Paulo no dia 10/04, quinta-feira, às 19h30, com um debate no auditório do Sesc Vila Mariana (Rua Pelotas, 141).

A entrada é gratuita (os ingressos devem ser retirados no local com uma hora de antecedência).




Meu capítulo favorito do Conectado está disponível em PDF

Um dos meus capítulos favoritos do Conectado é o "Impactos da rede na mídia". Ele foi escrito pensando no profissional da comunicação que aprendeu a trabalhar usando o broadcasting e que agora está tendo que se reinventar com a internet.

É justamente esse capítulo que agora está disponível em PDF para ser distribuído livremente.

Ele tem 3 mega e pode ser carregado neste link:
http://www.4shared.com/file/38020138/b26e2957/Conectado_cap16.html

Quem não tiver lido poderá ter uma idéia do que é o Conectado e quem já tiver o livro, pode repassar a informação para amigos e conhecidos interessados no assunto, especialmente jornalistas e outros profissionais da comunicação.

O arquivo inclui o prefácio do Caio Túlio, a introdução, o índice, o glossário, notas de roda-pé e referências bibliográficas.

Quem não conseguir baixar e quiser receber o arquivo por email, é só me escrever clicando aqui.




Syndicate content