Warning: Table './db186965_naozero/watchdog' is marked as crashed and should be repaired query: INSERT INTO watchdog (uid, type, message, variables, severity, link, location, referer, hostname, timestamp) VALUES (0, 'php', '%message in %file on line %line.', 'a:4:{s:6:\"%error\";s:7:\"warning\";s:8:\"%message\";s:40:\"Creating default object from empty value\";s:5:\"%file\";s:93:\"/nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc\";s:5:\"%line\";i:33;}', 3, '', 'http://naozero.com.br/taxonomy/term/426', '', '54.81.178.153', 1508811706) in /nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/includes/database.mysql.inc on line 135
tradução | Não Zero

tradução

warning: Creating default object from empty value in /nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 33.

Google Translator traduz "Videolog" por "YouTube"

Olha que coisa bizarra.

Vá ao Google Translator: http://translate.google.com.br.

Digite: "Eu assisto o Videolog".

A tradução para qualquer língua é: Eu assisto o YouTube.

Dá a entender que o Google interfere nas traduções sempre que o conteúdo fere seus interesses. (Se você não sabe, o Videolog é concorrente do YouTube.)

Isso é muito errado. Será que está dito nas letras miudas: "O Google se reserva ao direito de interferir no conteúdo das traduções"?

Me surpreende o jogo baixo. Isso se traduz em: "eu vou bater no carro do meu adversário para tira-lo da pista". Jura que é assim?

Comentários



Estou passando o chapéu para fazer uma coisa muito bacana

Entre 2010 e 11 eu fiz uma pesquisa antropológica sobre o YouTube - saiba mais. Mesmo estando disponível para download, pouca gente pode aproveitar porque está escrita em inglês acadêmico.

Estou me propondo a transformar as partes mais interessantes e relevantes dessa pesquisa em uma série de vídeos a serem publicados no YouTube. Será uma tradução radical: do inglês para o português, do academiquês para a língua do dia a dia e do texto para o vídeo.

Para conseguir fazer isso, inscrevi esse projeto em um site de captação de recursos chamado Catarse. É fácil, seguro e você pode ajudar doando qualquer valor a partir de R$ 10. Outro resultado disso será uma oficina presencial de dois dias sobre esse assunto, aqui em São Paulo, para quarenta pessoas que doarem a partir de R$ 200.

Além de doar, vai ser muito útil ter a sua ajuda para divulgar estas informações para o seu círculo de amigos. E eu já agradeço pelo esforço!

Comentários



Traduza um parágrafo e ganhe um convite para assistir a palestra do Peter Senge em SP

Tenho um convite mas não poderei assistir a palestra do Peter Senge, professor do MIT e autor de A Quinta Disciplina, sobre organizações que aprendem - será no Hotel Transamérica, em SP, na segunda-feira (1/6), à noite. Como posso repassar esse convite, decidi fazer o seguinte: sorteá-lo entre pessoas que ajudarem na tradução atual do Adote um Parágrafo.

Para participar, é só seguir as instruções: 1) entrar no documento e, no final da página, pedir autorização para editá-lo; 2) escolher um parágrafo e fazer a tradução seguindo as regras de funcionamento do projeto; 3) colocar, ao lado do seu nome, a tag #petersenge para eu saber que você quer o convite.

Você poderá traduzir quantos parágrafos quiser para aumentar as suas chances de ganhar. (Se faltar parágrafos, colocamos outro texto no ar para tradução.) Importante: os administradores do Adote se reservam ao direito de desclassificar participações quando considerarmos que a tradução estiver mal-feita.

O sorteio será na sexta-feira e o vencedor será informado por email sobre como retirar o convite.

Comentários



Aqui o resultado do experimento de fazer uma tradução coletiva; novidades à vista

Clay Shirky aprontou outra. Ele já tinha explorado a questão do fim dos jornais no Here Comes Everybody, mas isso ficou diluído no meio de outros assuntos que o livro trata. No começo deste mês ele retomou o tema em um texto demolidor de mitos, construído - como é a marca do autor - a partir de um mix de idéias originais, História e embasamento conceitual. Elegância e precisão de argumentos contrastam com a quase-crueldade com que ele põe às claras a postura mimimi de quem ainda defende a sobrevivência da imprensa escrita.

Li esse texto sentindo ao mesmo tempo euforia e frustração. É libertador encontrar em três páginas tudo o que você vem querendo dizer recentemente, mas o fato do texto estar em inglês implica que ele será lido pelas mesmas pessoas que já estão convencidas do assunto ao invés de entrar nas veias da sociedade e ser devorado e discutido por quem faz parte do dilema. O estudante, o professor e o profissional de comunicação têm interesse vital em entender se a tese de fim dos jornais é especulação dos marqueteiros para fazer dinheiro com o buzz da internet ou se existe um perigo para o qual é necessário estar precavido. Como levar essa discussão para a sociedade? (Continua.)

Comentários



"Adote um parágrafo" e ajude a traduzir um texto importante

Hoje peguei para ler o último texto do Clay Shirky, muito recomendado, explorando mais uma vez o tema da dificuldade dos veículos tradicionais de comunicação de entenderem o mundo pós-Web.

Esse texto provavelmente vai ficar em inglês. Não vejo uma organização como a Folha, que republica artigos internacionais, oferecendo a tradução a seus leitores inclusive porque o número de pessoas que se interessa pelo assunto é relativamente pequeno. E é esforço demais para uma pessoa fazer sozinha nas horas vagas.

Fiquei pensando, no contexto da experiência com o Para Entender a Internet, se não seria possível fazer uma tradução colaborativa.

O texto do Shirky tem 31 parágrafos. Estou pensando alto: se mais 30 pessoas participarem, cada um "adota" um parágrafo e o resultado fica pronto em pouco tempo. Eu levei menos de 5 minutos para fazer o meu. Usei o Google Translate para a parte mecânica da tradução e o dicionário Babylon para tirar dúvidas e procurar sinônimos.

Não se preocupe se o seu inglês não é perfeito. A idéia é fazer algo que seja compreensível e não produzir um texto impecável. Para quem não lê inglês, isso será o suficiente.

Eu ia fazer isso em um wiki, mas o PBwiki não permite que várias pessoas trabalhem no mesmo documento ao mesmo tempo. Decidi usar o Google Docs porque mais pessoas têm familiaridade com essa ferramenta e também para cada um trabalhar quando quiser.

Veja a página da tradução aqui: http://docs.google.com/Doc?id=dd5ggjr8_426cvsxchgw

Para adotar um parágrafo, peça para participar pelo documento ou escreva para mim mandando o seu email do Gmail e eu te convido para acessar o arquivo.

Não custa lembrar que o texto ficará registrado com licença Creative Commons para que qualquer pessoa disfrute dele.

E quem quiser traduzir mais de um parágrafo, fique à vontade, mas faça um por vez. O crédito será dado segundo o volume de trabalho de cada um.

Comentários



Syndicate content