Warning: Table './db186965_naozero/watchdog' is marked as crashed and should be repaired query: INSERT INTO watchdog (uid, type, message, variables, severity, link, location, referer, hostname, timestamp) VALUES (0, 'php', '%message in %file on line %line.', 'a:4:{s:6:\"%error\";s:7:\"warning\";s:8:\"%message\";s:40:\"Creating default object from empty value\";s:5:\"%file\";s:93:\"/nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc\";s:5:\"%line\";i:33;}', 3, '', 'http://naozero.com.br/taxonomy/term/467', '', '54.242.115.55', 1553473706) in /nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/includes/database.mysql.inc on line 135
talk labs | Não Zero

talk labs

warning: Creating default object from empty value in /nfs/c06/h04/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 33.

O guia sobre o Twitter é um sucesso e a "culpa" é do Talk Labs

Você viu? A Talk criou e lançou um guia sobre o Twitter. Eu escrevi, o Pedro Albuquerque criou a capa, outras pessoas participaram. Foram 40 dias de trabalho. Juntamos todo esse conhecimento, organizamos, testamos e, ao invés de ficar só para a gente, ou para os nossos clientes, ou até vender, foi tudo para a rede, integralmente, junto com um repositório de conteúdo em português sobre o Twitter.

O resultado disso: mídia espontânea nos principais veículos, milhares de recomendações espontâneas e isentas apontando para o blog da Talk e - o principal indicativo de sucesso - 7 mil downloads em menos de 24 horas. Imagine que um livro como esse, se fosse sair impresso no Brasil, teria provavelmente 3 mil cópias que se esgotariam, com sorte, em um ano. O livro da Talk alcançou o dobro disso em menos de um dia. Interessante, não?

Mas esse livro não é um produto solto, ele está no contexto de uma iniciativa da Talk chamada TalkLabs. É ao mesmo tempo o playground, o lugar de experimentação, e também aquilo que promove a empresa para clientes potenciais e para a sociedade pelo compartilhamento de conhecimento.

O TalkLabs não é uma iniciativa rasteira. Veja o investimento para a criar e lançar o guia do Twitter: três semanas e mais uns quebrados do meu trabalho, mais o trabalho do nosso designer & artista Pedro Albuquerque, mais o trabalho de revisão e correção, mais o pagamento do cachê do Tas para produzir o prefácio. Mais infra, equipamento. É um investimento.

Esse tipo de ação é tão incomum no meio empresarial que o site Ciência Hoje de Portugal, ao anunciar o lançamento do guia, se referiu à Talk como uma editora. Desde quando empresa faz livro?

Nem o Orkut, maior sucesso da história da internet no Brasil, porta de entrada para a internet e "casa virtual" de 26 milhões de brasileiros motivou outras agências a produzirem um guia com as mesmas características. E quantas pessoas conhecem colegas de área que já "ganharam" três semanas de trabalho remunerado para produzir um livro?

O TalkLabs serve para isso: para promover a empresa de maneira diferenciada, oferecendo conhecimento e experiências relevantes e úteis para usuários da internet. O livro é um exemplo, mas existem outros.

Foi pelo Talk Labs que chegamos ao TalkShow, uma solução para produzir podcasts e entrevistas online usando o Twitter como plataforma de interação ao vivo com a audiência. E tem ainda o Adote um Parágrafo, uma ação para realizar traduções colaborativas de textos importantes sobre internet, e o MobileCamp, uma encontro presencial para as pessoas envolvidas com projetos mobile se conhecerem e trocarem idéias.

Enfim, esse é o TalkLabs e eu gostaria de ver mais empresas seguindo essa trilha.

Comentários



Syndicate content