Warning: Table './db186965_naozero/watchdog' is marked as crashed and should be repaired query: INSERT INTO watchdog (uid, type, message, variables, severity, link, location, referer, hostname, timestamp) VALUES (0, 'php', '%message in %file on line %line.', 'a:4:{s:6:\"%error\";s:7:\"warning\";s:8:\"%message\";s:40:\"Creating default object from empty value\";s:5:\"%file\";s:93:\"/nfs/c06/h05/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc\";s:5:\"%line\";i:33;}', 3, '', 'http://naozero.com.br/taxonomy/term/860', '', '54.224.162.138', 1495708011) in /nfs/c06/h05/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/includes/database.mysql.inc on line 135
empreendorismo | Não Zero

empreendorismo

warning: Creating default object from empty value in /nfs/c06/h05/mnt/186965/domains/naozero.com.br/git/public/modules/taxonomy/taxonomy.pages.inc on line 33.

Pornografia do bem

será que haveria lugar na internet hoje para um site de sacanagem "do bem"?

me escuto falando "sacanagem" já percebendo como a questão é difícil e problemática.

"sacanagem" em si tem várias conotações. fazer sacanagem com alguém geralmente significa fazer o mal.

ao mesmo tempo, "sacanagem" parece ser um dos aspectos atraentes sobre o sexo; a subversão das regras, a entrega ao desejo, ao prazer, etc.

eu quero pensar alto aqui sobre a possibilidade de existir um site de sacanagem do bem.

a ideia seria reunir em um lugar o que há de bom sobre esse tema; por exemplo, material que não exponha, maltrate, riducularize ou de forma geral seja sádico com as pessoas envolvidas.

escrevo o parágrafo anterior já ouvindo antecipadamente as falas ironicas vindas de todas as partes dizendo que sacanagem é sacanagem, é um pacote só e cada um que se vire para encontrar seu lugar.

mas vou ignorar essas vozes agora acreditando que a gente também constrói a realidade que habita. e que quem relativiza tudo nao toma partido. está sempre "do contra".

da mesma forma, já discordo de quem acha que pornografia deva ser consumida individualmente. pode ser, mas pode ser também aproveitada por casais que incluam esse elemento entre seus jogos de sedução.

visto de uma perspectiva empreendedora, a ideia é oferecer um lugar para as pessoas se divertirem online assistindo vídeos, vendo fotos, sem, com isso, precisar incentivar práticas comumente percebidas como ruins.

a primeira coisa que me vem à mente é o tema da pornografia de vingança ou "revenge porn". a mulher (porque geralmente a vítima é mulher) nao quer mais ficar com o cara e é chantageada por ele, que ameaça colocar na internet vídeos íntimos que ele teria feito com ou sem consentimento dela.

hoje, a pessoa que procura conteúdo de sexo automaticamente se torna cúmplice dessa sacanagem "do mal". mesmo nao querendo assistir e não assistindo, quem acessa está dando ibope para os sites que permitem ou facilitam que isso aconteça.

cito esse ponto, mas há muitas outras coisas, algumas menos óbvias e outras muito piores, que vêm junto nesses mesmos pacotes.

vou falar de uma menos óbvia, porque as piores são tema mais complicado e que foge ao propósito desta humilde e rápida contribuição.

um tema menos óbvio a se levantar é: por que os sites pornográficos parecem ser muito mais frequentados por homens (heteros e homos) do que por mulheres?

alguns recorrerão à justificativa de que a sexualidade do homem é mais visual do que a da mulher. mas: e se a mulher não estiver entrando nesses sites porque na quase totalidade do que aparece ali a mulher é tratada como coisa, como produto, para não dizer pano de chão?

o vídeo típico é do cara com uma rola do tamanho de uma tromba de elefante enrabando a pobre da atriz pornô, ou enfiando o braço por dentro das entranhas dela, num tipo esquisito de tortura na qual a meta é fingir que o torturado esteja aproveitando o que é claramente um ato de violência.

eu entendo porque esse tipo de pornografia não atrai mais mulheres. será que é porque elas também querem participar em vez de serem bonecas de borracha para jogos perversos?

então, volto ao tema: por que não haver um site de sacanagem do bem? um lugar que possivelmente atraia anunciantes. afinal, quem gosta de sexo também consome, trabalha, viaja, etc.

é que o site atrairia não só os homens que não querem dar ibope para práticas que eles não acreditam. quem sabe esse site não mobilize mulheres e até as feministas?

devo deixar claro antes de fechar o texto: sacanagem do bem não é a mesma coisa que vídeo de educação sexual.

aliás, me arrisco a dizer que os conteúdos que comporiam essa ideia são muito mais tesudos e suculentos do que a maioria do circula nos filmes adultos. me diga: tem coisa mais excitante do que um orgasmo verdadeiro?

e já que estou fantasiando, me deixo pensar na quantidade de casais que se sentiriam inclinados a contribuir com a ideia. contribuir tendo suas identidades devidamente resguardadas. seria por uma ótima causa, a de incentivar a sacanagem do bem, e possivelmente também pode virar parte da sedução.

enfim, você talvez diga que eu sou um sonhador, mas certamente não estou sozinho.

Comentários



Syndicate content